Um exemplo de texto 2

Que educação das relações étnico – raciais queremos no século XXI?

Autores:

Simone Gibran Nogueira

Resumo:

Este artigo visa abordar desafios que estão colocados dentro do contexto das Políticas de Ações Afirmativas na área da Educação, que entraram em vigor no Brasil desde 2003, mais especificamente a Lei 10.639/2003 e 11.645/2008. A ideia central é analisar criticamente que nós, brasileiros, tivemos, e ainda temos, uma educação das relações étnico-raciais estruturada pela perspectiva eurocêntrica colonial, que gera nossa profunda desigualdade social. Além disso, visa trazer reflexões no sentido de repensar a educação das relações étnico-raciais num sentido de respeito e valorização da pluralidade e diversidade da nação brasileira. O trabalho aborda criticamente o eurocentrismo, o racismo, o projeto da sociedade moderna, a produção de conhecimentos que forja a colonização mental; bem como encaminha uma reflexão sobre a necessidade de práticas sociais que gerem processos educativos que desnaturalizem a inferioridade de não-brancos e promovam a descolonização mental. As análises estão voltadas para a realidade do sistema de Educação, educadores e psicólogos.

Referências

NOGUEIRA, S. G.; Guzzo, R. S. L. Que Educação das relações étnico – raciais queremos no século XXI?: uma leitura psicossocial e crítica da desumanização eurocêntrica e racista. REvista ABPN, v. 9, p. 409-431, 2017.

Sobre a P&A

Nos pautamos na filosofia Ubuntu para libertação e cura.

Acreditamos que podemos construir uma sociedade que consiga conviver com a diversidade humana.

© 2024 Psicologia e Africanidades • Todos os direitos reservados  

plugins premium WordPress