Doutorado em Psicologia Social

Banca de Defesa de Doutorado dia 25 de Junho 2013. Dra. Petronilha, Dr. Alessandro, Dr. Ciampa, Dra. Ana Bock e Dra. Bader
Banca de Defesa de Doutorado dia 25 de Junho 2013. Dra. Petronilha, Dr. Alessandro, Dr. Ciampa, Dra. Ana Bock e Dra. Bader
Dr. Ciampa
Dr. Ciampa

Eu, Simone Gibran Nogueira, produzi um doutorado em Psicologia Social na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo  (PUC-SP) sob a orientação do Prof. Dr. Antônio da Costa Ciampa e dentro do quadro de pesquisadores do Núcleo Identidade Social e Metamorfose Humana. Uma parte dessa pesquisa foi realizada num Estágio de Doutorado nos Estados Unidos sob a orientação da Profa. Dra. Joyce King

Dra. Joyce King
Dra. Joyce King

do Departamento de Estudos de Políticas Educacionais da Georgia State University (GSU) em Atlanta e sob a co-orientação do Prof. Dr. Wade W. Nobles do Departamento de Estudos Africanos da San Francisco State University em São Francisco. Neste intercâmbio participei do quadro de pesquisadores do Songhoy Club Research Group liderado pela minha orientadora e do Urban Educational Think Tank do Alonzo A. Crim Center for Urban Educational Excellence da GSU. 

Participaram da banca de defesa o Prof. Ciampa (orientador), o Prof. Alessandro dos Santos do Instituto de Psicologia da USP,

Dr. Wade Nobles
Dr. Wade Nobles

a Profa. Ana Bock da Psicologia Educacional da PUC-SP, a Profa. Bader Sawaia da Psicologia Social da PUC-SP e a Profa. Petronilha B.G. e Silva da Metodologia de Ensino da UFSCar. Seguem abaixo o resumo da tese, as palavras-chaves e o arquivo em PDF para ser baixado.

PSICOLOGIA CRÍTICA AFRICANA E DESCOLONIZAÇÃO DA VIDA NA PRÁTICA DA CAPOEIRA ANGOLA

Esta investigação teve dois objetivos centrais: o primeiro visou demonstrar e defender a coerência de utilizar perspectivas teóricas, epistemológicas e metodológicas culturalmente consistentes com a visão de mundo africana para analisar e produzir conhecimentos sistemáticos sobre a prática capoeira Angola. O segundo objetivo buscou produzir uma análise dessa prática social a partir das suas expressões culturais africanas com vistas a identificar o seu potencial enquanto uma práxis comunitária que pode promover descolonização mental e libertação pessoal e coletiva. Para tanto, realizei estudo sistemático de referências fundamentais da Psicologia africana e um Doutorado Sanduíche para aprofundar conhecimentos junto a pesquisadores mais experientes da área nos EUA. A partir da perspectiva africana, analisei processos históricos, políticos, filosóficos e práticos da capoeira Angola, bem como a maneira que eles foram experienciados por duas mulheres, uma branca aprendiz e uma negra mestra de capoeira Angola. A primeira é a própria pesquisadora que assumiu o duplo papel de pesquisadora-participante, e a segunda é a participante que não só colaborou com a sua história de vida, mas também com a confecção do trabalho, assumindo a dupla função de participante-pesquisadora. A análise das diferentes dimensões descritas foi produzida com base em referências teóricas de pesquisadores capoeiristas, ensinamentos de mestres transmitidos de forma oral, conhecimentos encarnados no corpo das participantes, registros em diários de campo de visitas a grupos de capoeira, conversas aprofundadas com a participante-pesquisadora e auto entrevista da pesquisadora-participante. A pesquisa demonstra que a prática da capoeira Angola perpetua conhecimentos linguísticos, ritualísticos, orais, musicais e corporais oriundos de culturas ancestrais africanas. Esses conhecimentos possuem múltiplos sentidos e são articulados de forma multifacetada proporcionando aprendizados sobre a vida em seus aspectos físicos, mentais e espirituais. A análise das experiências vividas pelas participantes na prática da capoeira Angola demonstra que esta cultura tem o potencial de promover uma autorreflexão crítica da pessoa na sociedade a partir da oportunidade de vivenciar e encarnar novas formas se ver, pensar, sentir e viver no mundo. Esta experiência crítica criou condições para que as participantes empreendessem processos de autodeterminação pessoal e coletiva na sociedade. Elas não só descolonizaram suas vidas como aprenderam a desenvolver uma práxis comunitária e libertária nas suas relações pessoais e em seus trabalhos profissionais.

Palavras-chave: Psicologia Crítica Africana, Descolonização da Vida, Capoeira Angola e Educação das Relações Étnico-Raciais.

Clique no Link para baixar o PDF da TESE COMPLETAPsicologia Crítica Africana e Descolonização da Vida na Prática da Capoeira Angola.

FIQUEM A VONTADE PARA BAIXAR, MAS SE COMPROMETAM EM CONVERSAR COMIGO SOBRE O ASSUNTO : )

7 comentários em “Doutorado em Psicologia Social

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: