Conferências – Vera Nobles, Joyce King

As atividades terminaram no mesmo local em que começaram na Hillside Chapel, igreja tradicional negra.

Vera Nobles (Estudos Africanos) – falou sobre processos de cura tradicionais africanos e sua experiência pessoal de cura. O conceito de cura africano é regenerar energias do corpo e do espírito. A medicina tradicional africana tem uma aproximação holística do corpo, da mente e do espírito. Existe a “medicina falada ou oral”. São técnicas de verbalizações e imposição de energia. Consiste em o doente ficar circundado por 6

O país de Gana

pessoas que o amam profundamente e estas pessoas falam de forma energética o quanto amam você. O sentimento carrega energia e o pensamento a mensagem.  É a ciência do espírito e o poder da palavra. Todos nascemos com o poder da benção, com o poder de proteger a si mesmo, com o poder da cura, mas precisamos aprender a usar e desenvolver estas habilidades. Em Gana há a associação dos Curadores, Wade Nobles e Marimba Ani fazem parte.

Outra pessoa falou mas não gravei o nome desafios apontados por Asa Hilliard. A palavra escravo opera para negar a humanidade da pessoa. Temos que parar de nos referir à pessoas como escravos. Quando você chama alguém de escravo você ignora sua humanidade e afeta a humanidade dos que vieram depois. É preciso honrar a si mesmo honrando a memória de seus ancestrais. Nós temos sido emoldurados, enquadrados, temos que nos re-enquadrar nos padrões africanos.

Asa Hilliard III

Mais outra pessoa falou – Asa Hilliard dizia, você é o que você faz. Como criar excelência na educação? Temos que estabelecer a reforma em RA (Deus Kemetico) – a forma divina. Temos que criar contraste, evidenciar o constraste, criar conselhos de educação com orientação africana. Fazer isto é necessariamente inovar, é criar projetos inovadores. É importante oferecer elementos teóricos e como aplicá-los na vida, no ensino, na formação de professores. É importante trabalhar junto com as pessoas que temos certeza que não vão fazer nenhum mal a nossas crianças, que realmente vão cuidar de nossas crianças. É importante trabalhar com as pessoas que vão permanecer no trabalho, que vão construir um vínculo com nossas crianças, que vão construir uma estabilidade, e não trabalhar com pessoas que estão apenas de passagem. As expectativas têm que ser claras, fale exatamente o que quer e seja claro. O envolvimento da família não pode ser opcional, mas obrigatório. Ex: da escola com currículo de orientação africana que se o pai vai matricular a criança ele assina um contrato de dedicação de horas de trabalho na escola. Esta é uma condição para a criança ser matriculada neste escola. A grande pergunta é como criar ambiente sadios para nossas crianças? Eu creio que a capoeira angola pode oferecer algumas respostas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: