Abertura – Nobles e Ampim

Abertura do evento foi na Hillside International Chapel. Uma igreja tradicional negra. A cerimônia começou com estudantes da escola KILOMBO tocando djembe, dançando, convocando os ancestrais, e enunciando de frases de grandes ativistas negros. Foi bem significativo.

Entre os oradores estava Dr. Nobles que fez uma linda fala sobre Dr. Asa Hilliard III, também conhecido como Nana Baffour Amankwatia II. Destaco que esta Conferência foi toda em homenagem a Dr. Hilliard III, que faleceu em 2007, mas deixou um incrível

Asa Hilliard III

legado de trabalho e conhecimento (farei uma matéria específica sobre ele).  Entre as diversas coisas que Dr. Nobles falou sobre Asa Hilliard III, uma chamou muito a minha atenção. Ele disse que Dr. Asa agia como um feromônio. Quando ele estava presente e fazia seus discursos ele impressionava de tal forma que as pessoas mudavam biológica e espiritualmente. Dr. Nobles também chamou a atenção para o fato de que a história não é linear, como a Europa costuma contar. Ela reverbera de múltiplas formas, a gente pode usar a modernidade para explicar o passado e podemos usar o passado para explicar a modernidade. Temos que reverberar epistemologia. A socialização tem um papel fundamental nesse processo. Além disso, pautou que a razão desta conferência é porque nossas crianças estão morrendo, que todos estavam ali reunidos, não para fazer uma masturbação mental, mas para pensar como os conhecimentos do Vale do Nilo poderão ajudar a salvar nossas crianças. A pergunta central é: como vamos salvar nossas crianças? Esta conferência do Vale do Nilo é recurso para fazer e não uma referência de como foi feito. We don’t need to think about Asa, we need to do Asa! No final a mulher de Dr. Asa Hilliard III elogiou a fala de Dr. Nobles.

Depois Dr. Manu Ampim, historiador, apresentou suas pesquisas sobre “a origem e o proprósito da ciência das pirâmides do Vale do Nilo“. Muito interessante como ele descreve a ciência das pirâmides, uma ciência sagrada fundamentada numa profunda

Pirâmides da Civilização Kemet – atual Egito

observação da natureza e do universo. A civilização Kemetica construiu as pirâmides e escreveu os textos dentro destes monumentos para deixar um legado de conhecimentos que eles havia construído. Por meio da observação do céu, das estrelas e da natureza na Terra eles desenvolveram conhecimentos sobre como as energias do universo influenciam na Terra. Existe uma frase que é o princípio fundamental da cultura Kemética. “As bove, so bellow” – assim na terra, como no céu – isto te lembra alguma coisa? Dr. Ampim realizou pesquisas durante décadas no Egito, no deserto, percorreu todas as pirâmides, estudou os texto das pirâmides, e constatou o povo kemetico fez um longo estudo dos ventos. Eles perceberam que no deserto havia formações piramidais naturais formadas pelo vento, são chamadas de “yarddangs”. Os egípcios foram grandes observadores da natureza. Com este conhecimento eles construíram as pirâmides e a Esfinge com o propósito deixar este legado para a eternidade.Não é atoa que estas construções estão em pé até hoje, elas foram construídas para a eternidade. Por exemplo, é possível encontrar vestígios da pintura original na Esfinge. O pesquisador também argumenta que não foram alienígenas ou escravos que construíram as pirâmides, mas trabalhadores com dias de descanso e salários, conforme documentos encontrados em sítios arquivológicos no Egito em 1991.

Textos sagrados das Pirâmides – civilização kemetica

Os textos nas pirâmides são de profundos em termos espirituais e astronômicos. As pirâmides estão alinhadas como as estrelas de Orion. Temos que desvendar os textos sagrados das pirâmides.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: